________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



terça-feira, novembro 21, 2006

Ser feliz???






















"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo.

E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um não.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou contruir um castelo"

Fernando Pessoa




Ai, que maravilha... O cara é gênio ou não é?

Como eu gostaria de, nesse momento, acreditar em Pessoa e praticar toda essa sensatez.

Infelizmente não chego nem perto desse mestre, e ainda vou ter que levar muitos tombos para poder chegar a esse nível de sabedoria.

Mas quem sabe, não é?

Um dia eu posso conseguir...

Quem sabe?

Como estou numa crise (acho que permanente) de inspiração, deixo aqui um texto de um dos gênios da Literatura de presente.



Bjo.

Claudia Pinelli Fernandes®






Música: Stars Die do Porcupine Tree.

2 comentários:

miguel disse...

ADORO Fernando Pessoa!

Gostei tanto de reler este bocadinho que o vou colocar também no meu blog.

és o máximo!

Beijos,
Miguel

Anônimo disse...

Ufa! Finalmente a senhora voltou a publicar umas coisinhas, né?

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.