________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



sábado, dezembro 29, 2007

Anote aí...



O QUE SIGNIFICA COMEÇAR 2008 NA TERÇA-FEIRA?


Terça-feira será o dia da semana em que iniciaremos o ano de 2008. Dentro de muitas tradições este dia da semana traz diversas afinidades energéticas e espirituais. Então, vamos conhecê-las melhor.


Marte rege a terça-feira


Astrologicamente, terça-feira é o dia regido por Marte, Senhor da Ação. Marte rege a iniciativa, ação, os instintos e, fisicamente, a cabeça. Sua cor é o vermelho. Em diversas tradições sempre foi cultuado como o Grande Guerreiro, também conhecido como o Senhor da Guerra. Rege o signo de Áries que representa, entre outras coisas, o impulso dinâmico do Universo, o início, o entusiasmo, dinamismo e interesse em relações concretas.


Iniciar o ano em uma terça-feira nos possibilita movimento, desapegarmos de velhas crenças e padrões emocionais que não nos servem mais. Leva-nos a agir em direção ao novo, prontos para novas conquistas e realizações. Estaremos começando um ano regido por Marte em um dia da semana também regido por ele e isso significa que sua força estará amplificada ainda mais.


O Raio Rosa rege a terça-feira


A Fraternidade Branca Universal é uma fraternidade composta por diversos seres espiritualistas que trabalham para a harmonia de todos os seres e do planeta. Sua base é composta de Sete Grandes Raios principais; para cada um há uma cor, regência de um dia da semana e diversos seres que trabalham nesta freqüência.


A terça-feira é regida pelo Raio Rosa e sua Mestra é Rowena e seu Arcanjo é Samuel.


A cor desse raio nos mostra o quanto ele se fará importante durante todo o ano; o rosa em diversas tradições nos remete ao amor incondicional, uma das maiores energias curativas. Este é o raio do amor incondicional. O trabalho desse raio favorece a humanidade a buscar o amor e manifestá-lo aqui no plano físico com discernimento, um amor sem cobranças, comparação, manipulação, um amor incondicional.


Iniciar o ano sob as energias do Terceiro Raio, o Rosa, nos traz a possibilidade de acessarmos o amor universal que existe em cada um de nós, repercutindo em nossas vidas por todo o ano que se aproxima. Além de colaborar para que nossa ação durante o ano seja sempre uma ação amorosa.


Ogum rege a terça-feira no Candomblé


O Candomblé faz parte da raiz do povo brasileiro. Seu surgimento no Brasil se dá na colonização com a vinda dos escravos trazidos do continente africano. Os negros influenciaram hábitos, costumes, valores e a espiritualidade do povo brasileiro.


O Candomblé chega ao Brasil, sofre preconceitos, sobrevive, influencia e colabora na criação de uma nova religião bem brasileira: a Umbanda. Como o povo brasileiro a Umbanda agrega a influência africana do candomblé, a européia do catolicismo e a indígena que já havia no país.


Terça-feira é regida pelo Orixá Ogum, um Orixá masculino muito cultuado no Brasil. Guerreiro e também Deus da metalurgia e tecnologia. Devemos lembrar que ele trabalha o ferro e o transforma em instrumentos, artefatos, com eles abrindo os caminhos, além de ajudar em qualquer luta. Na Umbanda é sincretizado com São Jorge e em alguns locais com Santo Antonio.


Filho de Oraniã (ou Odudua) e Yemanjá. Seu elemento é o ferro e suas cores são azul-índigo (para um tipo) e verde no Candomblé; na Umbanda suas cores são o branco e o vermelho.


Iniciar o ano sob as energias de Ogum nos sugere atenção às nossas heranças culturais além de ficarmos atentos à nossa ação e saúde com a do planeta, principalmente como usamos os elementos da natureza em nossas vidas. Será a nossa consciência e a ação que possibilitarão as mudanças necessárias em nossas vidas e por repercussão ao planeta.


2008, um ano e um novo ciclo de ação e amor!


Mais que um novo ano, um ciclo de nove anos também se iniciará. Portanto é dada, mais uma vez, a oportunidade de se livrar de velhas crenças e padrões limitantes e de quebrar antigos paradigmas. Marte trará a força para o movimento, Rowena o amor em seus sentimentos, ações e pensamentos, Ogum abrirá novos caminhos repletos de possibilidades.


Acredite: você merece o melhor, o universo sabe disso e lhe envia as bênçãos dos Deuses, Mestras e dos Orixás. Acredite no ser divino que você é e manifeste um ano repleto de movimentos e ações amorosas fazendo de sua existência algo surpreendentemente alegre, repleto de milagres, bênçãos e manifestações. O uso das energias presentes no início e durante o ano de 2008 serão de nossa responsabilidade. Uma nova ordem se apresentará em 2008 que nos levará a mudanças e ao poder de criar e co-criar uma nova realidade pessoal e universal.


Somos nós que criamos uma nova realidade, uma nova ordem pessoal e universal. Somos os maiores agentes de mudanças de nossas vidas. Foque em suas metas, projetos, use suas habilidades e dons a seu favor. Utilize essas energias de ação, amor, sabedoria, equilíbrio e magia como bênçãos em sua vida. Seja a personificação da ação amorosa em sua vida e expanda esta energia ao planeta.



Acredite e receba, você merece!



Que 2008 seja cheio de ação, axé, amor e grandes realizações harmoniosas!


Encontrei esse artigo na net, gostei e resolvi compartilhá-lo com meus amigos.
Bjo e que venha 2008!!



Leia isso:







Visite também:


Prosaicos Poemas

sexta-feira, dezembro 28, 2007

Feliz Ano Novo(de novo)...



Hoje parei para pensar no que eu gostaria de desejar para os seres humanos da Terra. Muitas coisas me vieram à cabeça, mas nada parecia realmente viável ou digamos materializável.

Concluí que não há tanta esperança assim para nossa raça, a não ser que haja uma mudança substancial e mesmo radical de consciência e de atitude perante seu semelhante, e por consequência, perante todos os seres que convivem conosco.

Enquanto o homem não enxergar a natureza como mãe-parceira, mas somente como fonte de exploração e destino de desrespeito, violência e descaso, a esperança se torna até um sentimento meio ingênuo de se ter nesse contexto.

Depois de toda essa reflexão, e porque sou teimosa e rebelde até comigo mesma, resolvi desejar algumas coisas para os seres humanos.

Começo pedindo para que se pare e reveja o tratamento dado à Natureza. Ela merece algo mais respeitoso e decente. E além do mais, nós não somos burros, né? Então porque estamos destruindo quem tudo nos dá? Morder a mão de quem nos alimenta é o quê senão uma grande burrice??

Peço também para que nós, humanos, pratiquemos mais a empatia. Esse sentimento, na minha opinião, é a chave da harmonia entre os homens. Por que? Vou tentar explicar. O que vem a ser empatia? Empatia, em parcas palavras é a tentativa de se colocar no lugar do outro e tentar ver o problema, a situação pelos olhos dele. Assim, você percebe a dor, a angústia, o medo que aquela pessoa pode estar sentindo e que você agora poderá compreender, logo o que você não gostaria que fizessem com você, certamente não vai querer que façam com o outro.

Depois, e seguindo nessa mesma linha, peço para que se dê um tratamento mais digno aos animais. Olhemos para trás... Todos os animais que foram dominantes durante um período, justamente por não saber usar esse poder, acabaram sendo dizimados. Portanto, um melhor relacionamento com os animais urge.

É isso... Para quem não tinha nada para pedir...


Torço para que 2008 seja para vocês no mínimo igual a 2007 e no máximo como só ele poderá ser!



Claudia Fernandes




pê.ésse: 2008 é o ano 1 da numerologia, ano do rato no horóscopo chinês, ano regido por Marte e o ano de Ogum, e porque é ano 10, também é de Oxalá no candomblé…
Quer mais o quê?
Só não esqueça de usar qualquer coisa azul royal no dia, nem que seja uma fitinha amarrada no pulso.
Peço desculpas aos senhores, mas só retornarei a esse prazer que é escrever no meu blog ano que vem...
Tenham calma, afinal não vai demorar tanto assim... ;o)



Bjo.




Visite também:

Prosaicos Poemas

terça-feira, dezembro 25, 2007

Tenha um bom dia!

Merry Xmas!!


Bjo.




Visite também:

Prosaicos Poemas

sexta-feira, dezembro 14, 2007

No more cruelty in China!!!!!










A partir de hoje, começo meu boicote solitário aos produtos da China e a essa Olimpíada infeliz(como puderam escolher para local de um evento tão grandioso, onde imperam a generosidade, o companheirismo e a saúde um circo de horrores como a China?!) e solidário aos animais sacrificados e mortos e os que ainda terão esse fim inaceitável. Faço isso porque preciso revelar, isto é, transbordar de dentro de meu ser, todo o meu repúdio à maneira desrespeitosa e cruel com que os chineses tratam os animais. Isso tem me deixado deprimida, e eu não gosto de ficar assim.
Dividindo com alguém talvez melhore.
Tomando alguma atitude, ainda que pequena, talvez ajude.
E é isso que estou fazendo.

Mandei um vídeo por email para meus amigos e recebi dezenas de respostas indignadas com tamanha barbaridade. A maioria não acreditou que aquilo podia ser verdade. Que um ser humano que se diz racional e superior a todos os outros seres podia fazer algo tão irracional e bárbaro.
Mas faz.
E repete.
Muitas vezes.
Sem a menor dor na consciência.

Essas imagens acima dão uma palhinha do cenário de tortura que é a relação homem-bicho naquele lugar. Mas na verdade, nem precisaria falar de bichos para se ter uma noção do tipo de mentalidade comum por aquelas bandas. Senão, vejamos, o tal controle da natalidade que acontece por lá. Matam-se crianças em nome de um controle demográfico!

Por isso, não compro mais produtos vindos e fabricados na China. E não concordo com o fato de um país com tantos problemas de saúde mental sediar um acontecimento tão ligado ao bem como as Olimpíadas.

Pronto, falei...

Ufa...

Ah... E se concordar comigo, entre nessa luta. Boicote os produtos chineses também(até porque a invasão desses produtos de baixíssima qualidade, além de quase sempre nos trazer dor de cabeça, ajuda diretamente no aumento do nosso desemprego).

Conto com sua sensibilidade e inteligência.





Visite também:


Prosaicos Poemas



quarta-feira, dezembro 12, 2007

2ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul




A 2ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul leva a oito capitais brasileiras(curiosamente Salvador não faz parte das oito!), entre 4 e 16 de dezembro de 2007, uma nova reflexão sobre o cenário geral, as encruzilhadas, dilemas, dores e esperanças que envolvem o sonho da liberdade e os imperativos de construção da igualdade em Nuestra América, onde a solidariedade desponta como novo nome da fraternidade proclamada pelos revolucionários de 1789.

Pela segunda vez, começando a consolidar uma série que deverá firmar-se ao longo dos anos, o casamento feliz entre a magia do cinema e as utopias dos Direitos Humanos oferece ao Brasil um caleidoscópio de povos, grupos, segmentos, cores, sons, falas, gemidos, denúncias, clamores e risos que fotografam a alma latino-americana.

De quatro capitais em dezembro de 2006, pulamos agora para oito: Brasília, Belém, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Conseguiremos alcançar 16 capitais em 2008? Todas elas em 2009? Quantas cidades brasileiras nos anos seguintes? O desafio está lançado. O governo do Presidente Lula cuidará de cumprir sua parte nesse esforço que precisa seguir adiante nos anos seguintes.

Sob a curadoria do cineasta Giba Assis Brasil, foram selecionadas produções sul-americanas que trazem closes sobre os muitos temas contidos na Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU. Esse documento histórico, incomparável como síntese de um projeto civilizador para toda a humanidade, faz aniversário em 10 de dezembro e completará 60 anos em 2008.

De 1948 até hoje, não se pode pretender que seus 30 artigos tenham concretizado as metas lançadas para se construir um mundo sem guerras, assentado na justiça. Mas seu velho e belo texto persiste como serena voz de autoridade, fixando exigências para que a paz tenha finalmente alguma chance no planeta, inspiradas na formulação poética de seu artigo primeiro: “livres e iguais em dignidade e direitos nascem todos os homens”.

Por meio do cinema é possível alargar a discussão sobre a importância da diversidade, do pluralismo, da solidariedade e da tolerância. Enfrentamos, assim, os bloqueios que ainda prendem a idéia de Direitos Humanos, de forma manipulada, a uma interpretação negativa que acusa seus defensores, na mais branda das versões, de serem meros aliados dos presos ou dos jovens em conflito com a lei.

A seleção de filmes destaca o direito à diferença como riqueza da condição humana, não um limite ou algema. Gênero, cor da pele, diversidade sexual, idade, crenças, tradições culturais, classe social, idéias políticas, vulnerabilidades, limitações e deficiências: eis as cores múltiplas do grande arco-íris chamado Direitos Humanos. As câmeras, as telas e as narrativas da Mostra demonstram esse fato com nitidez.

Todos os filmes, inclusive os brasileiros, terão legendas para incluir as pessoas que não ouvem. Haverá sessões orientadas a deficientes visuais. Grupos vinculados às distintas militâncias serão convidados a assistirem juntos às produções relacionadas com suas atividades: crianças e adolescentes, memória da repressão política, direitos indígenas, igualdade racial, conflitos rurais, segmento GLBT, pessoas com deficiência, idosos, sistema prisional, trabalho escravo, sem-teto, luta pela terra, combate à fome, militância cultural, muitos outros.

A mostra é inteiramente gratuita, buscando democratizar o acesso à cultura e fazendo do próprio evento uma celebração concreta dos Direitos Humanos.

Para os debates foram convidados representantes de diversos países da América do Sul e regiões brasileiras, entre cineastas, intelectuais e ativistas, visando a enriquecer e arejar a discussão em torno das questões suscitadas pelos filmes.

A 2ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é uma realização da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira, ligada ao Ministério da Cultura, e do SESC SP. Conta ainda com o apoio do Ministério das Relações Exteriores e com importante patrocínio da Petrobras.

Ministro Paulo Vannuchi Secretaria Especial dos Direitos Humanos

Texto retirado do Site oficial



################################################



Vale lembrar que tudo isso, todos esses filmes, toda essa discussão, toda essa porta aberta para a cultura, para o conhecimento, para uma nova percepção de mundo e, conseqüentemente, para o crescimento pessoal é de graça. De graça! Mas mesmo assim, nós de Salvador, por exemplo, não teremos esse prazer, ou mesmo o direito de nos deliciar com cultura e nos embebedar com arte e cidadania.

Fico me perguntando o porquê disso. Por que capitais menores como Belém ou Fortaleza(que bom para elas!) terão a mostra e Salvador não? Alguém saberia me esclarecer como é feita essa escolha? São inclusões aleatórias, leia-se políticas? Ou as cidades têm alguma participação com investimentos ou algum tipo de apoio?

Pergunto isso porque se for o primeiro caso o motivo da ausência de Salvador nessa lista, minha indignação vai para a organização, para os patrocinadores, para Giba Assis Brasil, para o Ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, para o Ministro da Cultura, para Lula e junto com ela mando um apelo veemente para que na próxima edição todos eles reavaliem essa relação de cidades. Salvador, meus caros! Berço da cultura, berço do Brasil!

Se for o segundo, minha crítica vai para o prefeito da cidade que ao demonstrar total desinformação e insensibilidade ou não se dar ao trabalho de perceber que uma mostra de cinema em que o tema central é o tema dos Direitos Humanos e a cujas obras qualquer pessoa pode ter acesso gratuitamente é de extrema importância para uma cidade como Salvador, cantada em verso e prosa como uma cidade da cultura, mas que carece de eventos, de propostas ricas e interessantes como essa, perdeu a oportunidade de tentar reverter a péssima imagem que vem construindo na (con)gestão da cidade.


É isso.





Claudia Fernandes


Nota do editor(eu): Fiquei sabendo que os filmes foram veiculados aqui na Sala Walter da Silveira, mas a divulgação, inexplicavelmente, seria quase nula se não fosse alguns raros sites, como o Aldeia Nagô. Mas ainda fico a me perguntar, por que tão pouca divulgação? Será que o grande público não é bem vindo a um evento como esse, que debate os Direitos Humanos?
E mesmo assim, essa Mostra não se resume aos filmes. Há os debates, que, ao final, podem ser mais educativos do que as películas.





"Há algum interesse próprio por trás de toda amizade.
Não há amizade sem interesses próprios
Isto é uma amarga verdade."

Chanakya (Indian politician)





Visite também:


Prosaicos Poemas


domingo, dezembro 09, 2007

Carpe diem!

Comece bem a semana.
Veja esses vídeos e sintonize só no canal das boas vibrações.


(Antes de apertar o play, clique no stop no rádio do blog.)


* Aqui, o simples prazer de cantar uma canção bem alto com alguns amigos, de carro, numa longa estrada, vivendo o momento, sem stress. Use e abuse sempre que necessário.



* Neste, um sorriso que vale por mil remédios. E não sei se eu estava meio alta, mas por um momento, pensei que estava tendo uma experiência catártica meio religiosa, meio psicodélica, sei lá. Um transe. Recomendo em doses cavalares. :o)






"Eu gosto de viver.
Já me senti ferozmente,
desesperadamente,
agudamente infeliz,
dilacerada pelo sofrimento,
mas através de tudo ainda sei,
com absoluta certeza,
que estar viva é sensacional."


Agatha Christie





Visite também:


Prosaicos Poemas

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Uma piadinha para relaxar...


PECADO É PECADO...



Um paulista, trabalhando pesado, suado, terno e gravata, vê um baiano deitado numa rede, na maior folga.


O paulista não resiste e diz:


- Você sabia que a preguiça é um dos sete pecados capitais?


E o baiano, sem nem se mexer, responde:


- A inveja também!!!




E eu digo: estamos quites... Hehehe...





"A vida tem a cor que você pinta."

Mário Bonatti







Visite também:


Prosaicos Poemas

sábado, dezembro 01, 2007

O amor está em todos nós...



O amor nos torna pessoas leves, bobas, até mesmo ridículas, já dizia o poeta.
Mas o amor não concedeu aos humanos um contrato de exclusividade, não.
O amor seduz todos os seres animados do universo e ainda proporciona uma sensação de felicidade integral a todos que forem seduzidos.
E onde há um ser vivo, há a capacidade de amar.
Quem não quer sentir essa felicidade? Quem não gosta de sentir essa sensação de bem estar no fundo do peito(ou do coração, se preferir)?
Eu gosto. Você não?
E é por gostar tanto do amor que postei esse vídeo. Assista-o e depois me diga se você ainda acha que este é um sentimento exclusivo dos homens.
Eu já sabia que não faz tempo, mas depois dessa imagem, não tenho mais a menor dúvida.


"Amar é querer estar perto,

se longe;

e mais perto,

se perto."

Vinícius de Moraes


Visite também:

Prosaicos Poemas


sexta-feira, novembro 30, 2007

Não há nada pior do que um viciado idoso!

Campanha de um centro de reabilitação chamado Focus12, em Cambridge, Inglaterra.










Para mim, essa peça conseguiu ser chocante e apelativa na medida certa.
E sem dúvida, concordo com o tom que essa campanha escolheu para abordar esse problema tão difícil.
Realmente, vendo as fotos, tudo isso me pareceu uma coisa tão anacrônica...
Enfim, meu caro, reflita: não há nada pior que um viciado idoso, portanto, pegue seu futuro de volta!

Now!







não discuto
com o destino
o que pintar
eu assino

Paulo Leminski






Quer saber mais?

New Market Racing Partnership





Visite também:


Prosaicos Poemas

quarta-feira, novembro 28, 2007

O ABRIGO SÃO FRANCISCO DE ASSIS PEDE SOCORRO!







CAMPANHA PERMANENTE – AJUDA EMERGENCIAL PARA O ABRIGO SÃO FRANCISCO DE ASSIS!


Quem acompanha este Blog desde idos de 2004 sabe do meu amor pelo abrigo de animais São Francisco de Assis, da Associação Brasileira Protetora dos Animais – Seção Bahia. Lá, atualmente, há mais de 600 animais, entre cães e gatos, de todas as idades, raças e portes. Animais carentes, em todos os sentidos. Muitos provenientes de situações inimagináveis de maus tratos.
Ocorre que, atualmente, o abrigo está sofrendo uma crise sem precedentes em sua história. Você pode perguntar o porquê dessa situação tão calamitosa em um local que se propõe a salvar os animais, e eu respondo: como tudo no nosso país, o problema principal é de recursos financeiros. Não há remédios, não há assistência veterinária suficiente. Por vezes, não há sequer alimento para os animais continuarem lutando por sua vida, na esperança de encontrar alguém ou uma família que os acolham.
O abrigo, atualmente, resiste, apesar da situação desesperadora, basicamente com a ajuda de voluntários. No entanto, como descrito acima, tal ajuda não tem sido suficiente.
Assim, começamos hoje uma campanha permanente de ajuda ao abrigo São Francisco de Assis.


E como você pode ajudar? Eis as formas:


1. Com doação de ração para cães e gatos, em saco ou latinha - não se envergonhe em doar 1kg de ração. Com um quilo de alimento você já ajuda a matar a fome de alguns animais;


2. Com material de limpeza – desinfetante, pano de chão, vassoura... Qualquer produto de limpeza. Os animais precisam viver em local higienizado, de forma a não alastrar ainda mais as doenças;

3. Com material de construção - um ambulatório adequado às necessidades dos animais estava sendo construído, no entanto este projeto foi paralizado por falta de recursos. Você pode doar material de construção. Em breve publicarei uma lista.


4. Medicamentos e materias médicos – os animais precisam muito de remédios. A maior parte dos animais do abrigo tem algum problema de saúde. Com o devido tratamento, as doenças dificilmente se alastram.


Eis uma lista de medicamentos que podem ser doados:
Acepran
Agropen
Água oxigenada
Álcool
Algodão
Atadura Crepom
Atropina
Bulvermin
Cefaloxina (Rilexine/ Lexim)
Dermolene
Desflan
Dexa Cituneurin
Doxiclina (Doxy / Doxifin)
Equipo
Escalpe 21 e 23
Esparadrapo
Estomorgil (2 e 10 )
Flotril
Ganadol
Gaze
Glicopan
Hemolitan
Iodo povidine
Ivomec / Supramec
Ketofen
Luvas de procedimento
Meticorten 5 e 20 mg
Organoneurocerebral
Pentacilin
Plasil injetável
Probiótico
Quadriderm
Quetamina
Ringer com lactato
Sabonete para sarna (Tiuran /Sarnasol spray)
Seringas de 1 , 3 e 5 ml
Soro Cinoglobulim
Soro fisiológico
Soro glicosado
Spray mata bicheira
Triatox/Bovitraz
Vermífugos –Drontal/Lopatol/vermikil Plus/Petzi Plus
Xilazina
FLORAL 10% INJETÁVEL
BANAMINE PET INJETÁVEL
BACTROSINA
ÉTER



5. Jornais usados e toalhas – alguns animais doentes precisam ficar encima de jornais diante da falta de leitos. Jornais também são utilizados para a proteção do chão. As toalhas sevem para enxugar os animais após o banho;


6. Tosa – sim, tosa! Os animais peludos têm que ser tosados, para diminuir a incidência de pulgas e carrapatos, por questão de higiene, e para ficarem “bonitos”, com maiores chances de serem adotados;


7. Material humano – o abrigo precisa de voluntários para dar banho nos animais, catar pulgas e, sobretudo, carrapatos, etc, para dar, simplesmente, carinho; precisa de veterinários; precisa urgente de auxiliar de enfermagem;


8. Patrocínio – ajude os animais, e vincule seu nome com uma causa do bem!


9. Doações em dinheiro – diante da reformulação pela qual passa a Associação nos últimos tempos, não tenho ainda informação da conta atualizada. Em breve;

10. Divulgue o abrigo, seus animais e suas necessidades – mande email para seus amigos com este texto ou seu link (http://animaisbahia.blogspot.com/2007/05/o-abrigo-so-francisco-de-assis-pede.html), ou converse com as pessoas;

11. ADOTE – dê um lar para um desses animais. Há vários, certamente você encontrará um para o seu perfil de vida.


O telefone do abrigo para maiores informações é o (71) 3408-3181.



AJUDE. NÃO FAÇA COM QUE OS ANIMAIS DO ABRIGO DA ABPA SOFRAM EM VIRTUDE DA OMISSÃO HUMANA.


Fotos e texto retirados do blog:
Proteção dos Animais - Bahia



Se puder, ajude de alguma forma. Eu também agradeço.


Claudia Fernandes





"A compaixão pelos animais
está intimamente ligada
à bondade de caráter,
e pode ser seguramente afirmado
que quem é cruel com os animais
não pode ser um bom homem. "


Arthur Schopenhauer





Visite também:


Prosaicos Poemas

Algo de verdade...


Achei essa pérola da análise astrológica por aí pelo espaço cibernético e qual não foi a minha surpresa quando vi que absolutamente TUDO confere e poderia conferir (no caso negativo) se o corpus, ou se o case em estudo fosse essa que vos fala.



DIA 30 = REALIZAÇÃO


Manifestação, expressão, imaginação, liberdade, prazer em viver e comunhão com todos, são os principais predicados do nativo deste dia.

Detesta ser criticado, pois é altamente sensível e não suporta se ver ' despido' de seus princípios e ideais.

O 0(zero) à direita do 3 (três) mostra claramente que existe uma tendência à auto-anulação, à auto-desvalorização, subestimando-se em demasia.

Precisa constantemente se conscientizar de seu grande valor e de sua habilidade em superar dificuldades e, principalmente, impor-se antes a si próprio para depois conquistar o respeito e a admiração dos demais.

É muito apegado à família e aos amigos; é bom e digno de confiança.

Tem personalidade marcante, de certa forma perfeccionista, independente e não suporta ser mandado ou trabalhar em cargos ou funções subalternas.

Caso não seja moralmente desenvolvido, poderá tentar atingir seus objetivos de forma ilegal, fraudulentamente, usando de artifícios pouco convencionais (chegando mesmo a ser cruel), e como não consegue disfarçar seus sentimentos, quase sempre é pego e acaba se arruinando e arruinando os parentes, principalmente aqueles mais próximos, como filhos, irmãos ou o cônjuge.

Fora desse lado negativo, normalmente é compreensivo e tolerante com tudo e com todos (apesar de às vezes pensar que está sempre certo).

Possui natureza jovial, altiva, dotes comerciais e grande capacidade para comandar e para ocupações que exijam sociabilidade e diplomacia.

Quando lhe tolhem seus ideais ou frustram seus objetivos, o seu sistema nervoso sofre sobremaneira.



Touché!!






"Fazer as coisas pela metade

é minha maneira de terminá-las."



Fabrício Carpinejar





Visite também:


Prosaicos Poemas

quarta-feira, novembro 21, 2007

Consciência X Tristeza


Clique aqui e veja a minha alegria 1


Clique aqui e veja a minha alegria 2


Ontem foi 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, dia que apesar de ser notoriamente simbólico, representa pelo menos a lembrança do dia da morte de Zumbi dos Palmares, data que deveria ser bastante emblemática não só para a história dos negros, mas também para essa história mascarada do Brasil, por se tratar de um homem que, ao resistir, morreu por uma causa.
Todos nós, afro-descendentes ou não, precisamos conhecer a verdade ocorrida no Brasil para saber identificar os verdadeiros culpados de tantas atrocidades que maculam nossa história real e nos acompanham até os dias de hoje.

Creio eu que não tenho nada de negro em minha genética, mas tenho a nítida sensação de que fui negra em outra encarnação. Isso fui, com certeza! O que eu sinto quando ouço Clara Nunes cantar e o som dos clarins dos Filhos de Gandhi ecoar é algo transcendental, inexplicável. É como se eu sentisse naquele momento uma ligação, uma conexão, uma sintonia com algo atávico, algo de bem longe que eu sei que conheço, mas não sei bem o que é. Atotô, Obaluaiê!

Entretanto, um dia tão importante pelo seu valor simbólico, foi um dia muito triste para mim. Ontem, foi um dia péssimo pessoalmente. Dia 08 de novembro, adotei um cãozinho, que passei a chamar de Ozzy. Ele, de acordo com uma veterinária de uma faculdade daqui da Bahia, tinha sido retirado de uma casa em que sofria maus-tratos terríveis, e eu, ao bater os olhos nele, percebi que não poderia me omitir. Adotei Ozzy e não só isso, me apaixonei pelo trocinho. Passaram-se quase quinze dias e eu cada vez mais apaixonada.

Ontem, às 9 horas da manhã, minha mãe chega ao meu quarto e, apavorada, diz que a veterinária estava lá embaixo, na sala, me esperando. Eu desci sem entender nada. Ela começou tentando me explicar que tinha havido um engano. Um engano? Como assim?

Disse que na verdade, Fumaça (este era o nome verdadeiro de Ozzy) estava na casa de um rapaz - onde ocorriam os maus-tratos (ficava num beco, sem cobertura, sem água nem comida, e estava infestado de carrapatos. Eu e minha mãe, mesmo depois de termos levado o Ozzy a uma Pet shop para tosar e tomar banho, ainda tiramos dele uns mil carrapatos); mas que, de fato, não pertencia a ele, e sim a um casal que, por motivo de viagem, precisou deixá-lo uns dias com esta pessoa. E este casal agora (depois de quinze dias!) estava querendo processar a tal veterinária por roubo do cão. Ela tinha vindo até minha casa para buscá-lo, pois os donos queriam o cachorro de volta de qualquer jeito e ainda faziam ameaças.

Não podia acreditar naquela cena patética...

O pior de tudo foi quando, de repente, ela saca um talão de cheques de dentro da bolsa e me pergunta quanto tinha sido meu prejuízo, pois ela me ressarciria. Oi?

Quanta insensibilidade vinda de uma profissional da saúde, uma veterinária! Ela não percebia que o que rolava ali estava bem longe de dinheiro, lucro, prejuízo, etc.?

Até Mila, minha cadelinha, ciumentíssima, já estava se acostumando com o jeitão atrapalhado do Ozzy. Digo atrapalhado, pois antes, sempre que alguém chegava da rua, Mila, que reinava absoluta, vinha sozinha para a porta fazer festa. Agora, Ozzy partia lá da cozinha, e sem cerimônia alguma, dava um empurrão em Mila que rolava de lado para que ele pudesse aparecer. Uma graça! Ele tinha conseguido conquistar minha família inteira! Isso não tem preço.

E neste exato momento, eu que estava inchada de raiva, me deixei explodir de vez. Respondi que se tinha havido algum prejuízo, seria a falta que Ozzy iria nos fazer. E que o que eu gastei com caminha, coleira, roupinhas, ração, vacinas, tosa, banho etc. não tinha sido por causa dela, mas simplesmente por ele. E que ela não me devia nada, uma vez que tinha tudo sido um presente que Ozzy (ou Fumaça) levaria com ele.

Pedi que ela se retirasse.

Pronto. Desabei. Não tive forças para mais nada durante o dia. Não almocei, não fui trabalhar. Só chorava. Lembrava da coisa fofa, educada, brincalhona que só me trouxe felicidade nesses poucos dias em que esteve comigo. (sabe quando você olha ao redor, vê aquela paisagem: seu marido, seus animais, sente uma sensação de alegria irradiar de dentro do seu íntimo e então pensa: "se existe felicidade, tem essa cara!" ?)
E devo dizer que, por tudo isso, estou muito triste. Toda hora me pego lembrando dele, do seu jeito, da sua ausência nessa "paisagem"e o choro é inevitável.

O meu maior medo é uma recaída. Estou tentando, com a ajuda de meu marido e de minha mãe, segurar essa barra e não deixar me abater ao ponto de ficar doente de novo.

Peço desculpas por não ter tido ânimo de escrever algo mais decente sobre esse dia.

Por enquanto, e com a dor que estou sentindo, é só o que dá para fazer.


"Fique de vez em quando só,
senão será submergido.
Até o amor excessivo
pode submergir uma pessoa."

Clarice Lispector






Visite também:


Prosaicos Poemas

sábado, novembro 17, 2007

Aluga-se um sorriso!


Atualmente,
quando sobre o Homem me pego a pensar,
quase sempre percebo em mim
uma sensação que de positiva não tem nada
e que ainda hoje consegue me preocupar.

E como é rara a situação
em que me sinto impelida de verdade a rir,
tive uma idéia de alugar um sorriso,
terceirizar uma boa risada
enfim, parar de mentir.

E então, você, caro amigo,
poderia me fazer um pequeno grande favor?
Você, para ajudar uma alma triste,
poderia sorrir no meu lugar,
e assim confundir sorriso com dor?


Claudia Pinelli Fernandes





"Choramos ao nascer
porque chegamos
a este imenso
cenário de dementes."


William Shakespeare




Visite também:


Prosaicos Poemas

quarta-feira, novembro 14, 2007

Mudando de assunto e de humor...

Clique no botão de stop no rádio do blog, depois no play aqui e acompanhe com a letra abaixo:






Poxa, como pude transitar de um sentimento de revolta, de raiva, de decepção a outro de pieguice, romantismo e saudade?

Será que sou uma pessoa volúvel por natureza?

Confesso que não saberia dizer. Ou eu sou de fato o que sempre me dizem, uma pessoa imprevisível; ou sou exatamente o que tenho certeza que sou, alguém bem passional e que se orgulha de ser clichê; ou ainda, por ironia do destino, sou um misto das duas coisas.

Pelo menos, com essa letra que fala de paixão, de acolhimento, de braços abertos, eu proponho agora, um pouco de relaxamento, depois de uma notícia tão triste e desanimadora como a do post anterior.


"Esses que puxam conversa

sobre se chove ou não chove,

não poderão ir para o céu!

Lá faz sempre tempo bom. "




Mari
o Quintana





Visite também:


Prosaicos Poemas

Bahia, terra da felicidade uma ova!!!



Como eu costumo dizer em meus textos, a Bahia não é em nada diferente do resto desse pobre e desrespeitado país chamado Brasil. Talvez as coisas por aqui sejam mais bem maquiadas, mais bem mascaradas, ou os maquiadores sejam mais capazes, não sei. Mas eu garanto que as podridões são as mesmas que as do resto do país.

Aqui os governantes também não dão a mínima para a educação, saúde e segurança, exatamente igual a qualquer lugar em que possa haver um pedaço do território brasileiro.

O Brasil não vai bem, logo a Bahia não vai bem, Salvador não vai bem nem lugar algum daqui poderá ir. E o Brasil não vai bem por um único motivo: as pessoas do Brasil estão levando esse país para o caos, para o fundo do buraco, numa atitude mista de ignorância, de incompetência e de ganância de poder.

Agora foi a vez de uma creche que atendia a crianças portadoras do vírus HIV.

É, fechou por falta de dinheiro, de plata, de money!!!!!!

Dá para acreditar???


Num país em que milhões jorram todos os dias nas mãos desses políticos de merda!!!


Mas é verdade. Uma creche com um trabalho desse fechou as portas.


Dia 20, faleceu a pequena Deise, as demais 39 crianças definham a olhos vistos. E muitas dessas crianças já estão na iminência de morrer.


Lástimável!


A sensação de impotência brota lentamente...

Mas temos que lutar...

De alguma forma, divulgando, fazendo doações, alguma forma sempre tem para ajudar.



Claudia Fernandes




Aqui está um texto do Padre Alfredo Dórea, diretor da creche, que está circulando pela net sobre esse fato deplorável:


"Arde mais em mim a febre de M.R., de 3 anos, abandonada à própria sorte pelo poder público de Salvador e da Bahia.
O virus do HIV-AIDS com o qual não pediu pra nascer, mata-a menos que o descaso, a burocracia, a incompetência e a inoperância.

M.R. dorme esta noite no Hospital Couto Maia, com pneumonia e fome, 26 dias após o fechamento da creche que a acolhia e alimentava diariamente.

O silêncio de quem tem o dever de zelar por sua integridade, dói na carne da multidão indignada, como eu, com tanta inoperância e descaso.

Dia 6 as famílias das crianças com AIDS e sem abrigo ecoou pelas ruas de Salvador.

J.S.chorava mais alto a dor da saudade da filha vitimada pelo omissão de muitos em 20.11.2007, no mesmo Hospital que hoje acolhe a pequena M.R.

A vida dessas crianças clama por justiça, que se não vem pela força do direito, torna-se vulnerável ao direito da força - a única que resta às famílias das 39 crianças com AIDS e aos quem com elas conVIVEMOS.

Não podemos assistir calados ao massacre destes inocentes.

Vendo o ocaso das crianças com HIV/AIDS abandonadas à própria sorte, choro pela saúde desta sociedade e deste poder público que convive silencioso com um infanticídio anunciado.

Pobre Salvador, pobre Bahia, que há de levar para a eternidade este testemunho de injustiça de violação de direitos dos pequenos."

pe. Alfredo



P.S. M.R. permanece no Hospital Couto Maia, com pneumonia e seus 2 irmãos menores estão em casa de pessoas amigas, no bairro de Pernambués. Sua mãe, também soropositiva está desesperada.




* DOAÇÔES :


Banco do Brasil :

Agência: 0904-0Conta Corrente :254.651-5




Eu já estou fazendo minha parte, agora só falta você!



Obrigada.



Uma baiana extremamente envergonhada.







Visite também:


Prosaicos Poemas

domingo, novembro 11, 2007

Piada?




Piada ou realidade?


Em Jerusalém, uma repórter da TV vai ao "Muro das Lamentações" para entrevistar um velho palestino. Chegando ao local, vê que ele está rezando.

Depois de uma hora, o ancião pára de rezar e quando se prepara para deixar o local, ela o aborda:

- Bom dia, senhor! Eu sou da TV AL JAHZIRA e queria entrevistá-lo.

O senhor é a pessoa mais antiga que vem diariamente rezar aqui no muro. Há quanto tempo o senhor vem aqui para rezar?

- Ahh... Há uns 80 anos - responde o provecto senhor.

- Nossa! 80 anos! E o senhor rezou pedindo o quê, nestes anos todos?

- Rezo pela Paz entre judeus, muçulmanos e cristãos, rezo para que o ódio pare e que nossos filhos cresçam juntos em Paz e Amizade.

- E como o senhor se sente após 80 anos de orações diárias?

- Sinto-me como se estivesse falando com a parede...




E eu pergunto, com toda a minha tradição secular: esse pobre senhor está errado?



Bjo.





Claudia Fernandes




Definitivamente:

"Nunca haverá uma guerra boa ou uma paz má."


Benjamin Franklin







Visite também:

Prosaicos Poemas

quinta-feira, novembro 08, 2007

Essa tal felicidade...


(Para assistir ao vídeo, clique no play acima.)


A música Bizarre love triangle do New Order desde os anos oitenta sempre me chamou muita atenção. Em princípio, porque achava o título bastante sugestivo e interessante, além de que é uma música que consegue me animar em qualquer momento, me fazer perceber a pulsação da vida e sentir o sangue correr em minhas veias. Como preparando meu corpo para uma longa viagem.

Quando escuto essa música, canto, canto bem alto, de olhos fechados...

E por um pequeno momento, estou em paz e nada de ruim pode me acontecer.

Neste intervalo entre o começo e o fim da música, vivo uma alegria esfuziante, alegria esta que não é muito familiarizada com a minha pessoa, mas que, a despeito disso, se apresenta a mim, bem amigável e simpática, enquanto estou lá, de olhos fechados, cantando loucamente, lá neste mundo (ir)real que é só meu e que certamente ninguém mais conhece.

Durante esses poucos minutos (que parecem uma eternidade) sou feliz, me encontro num lugar que só pertence a mim, onde acontece apenas o que eu quero, e onde a alegria se revela a minha mais nova amiga de infância.

E sempre que escuto essa música chego a uma mesma conclusão: a felicidade é um estado de espírito extremamente íntimo. Não depende de nada exterior. Ela está dentro de mim. A música, assim como a droga ou o consumismo normótico, serve para dar o start, me transportar, e a partir daí, toda aquela sensação de prazer, de bem estar é sugerida, criada e guiada por mim.

Porém o tamanho dela deve ser igual ao tamanho da minha paz de espírito. Se o preço para obtê-la estiver ficando maior do que a minha paz, esqueço. Não vale a pena.

E de tanto pensar sobre o assunto, cheguei a essa pérola do espirituosismo:



Felicidade deve ser como
o cartão de crédito do consumista
e a seringa suja do drogado,
única, pessoal e intransferível!


Claudia Fernandes




Visite também:



quarta-feira, novembro 07, 2007

As quatro nobres verdades...


As quatro nobres verdades, segundo o Buda, são:

A primeira verdade nobre é o sofrimento, a insatisfação. A mente, tomada pela ignorância, não é capaz de dissociar a insatisfação da experiência sensorial.

A segunda verdade tem a ver com o desejo, aquilo que nos cega, o que nos faz viver para ter, e como nossa mente ignorante nunca está satisfeita, sempre estará em busca de coisas diferentes e, conseqüentemente, nunca vivenciará a paz.

A terceira se dá através da compreensão do processo que causa a insatisfação, de que o desejo pode ser abandonado e só assim poderá se alcançar o Nirvana.

E por fim, a quarta nobre verdade é o caminho que conduz à cessação da insatisfação, ou seja, um conjunto de práticas que permitem reconhecer a verdadeira natureza da mente e sua relação com os sentidos, de forma que a experiência sensorial deixe de ser um aspecto condicionante da felicidade e tristeza, portanto eliminando a insatisfação em sua origem.

Tenha uma semana bem zen, na medida exata de sua necessidade.




Bjo.



"Dominar-se a si próprio
é uma vitória maior
do que vencer a milhares
em uma batalha. "


Pensamento Budista




Visite também:

Prosaicos Poemas

terça-feira, novembro 06, 2007

Quem disse que inglês é fácil?



Quem disse que inglês é fácil?


Vamos aos testes:

1. Módulo básico

Em português:

Três bruxas observam três relógios Swatch. Que bruxa observa que relógio?

Em inglês:

Three witches watch three Swatch watches. Which witch watches which Swatch watch?

2. Módulo avançado

Em português:

Três bruxas "travestis" observam os botões de três relógios Swatch. Que bruxa travesti observa os botões de que relógio Swatch?

Em inglês:

Three switched witches watch three Swatch watch switches. Which switched witch watches which Swatch watch switch?

3. E agora para especialistas

Em português:

Três bruxas suecas transexuais observam os botões de três relógios "Swatch" suiços. Que bruxa sueca transexual observa que botão de que relógio Swatch suiço?

Em inglês:

Three Swedish switched witches watch three Swiss Swatch watch switches. Which Swedish switched witch watches which Swiss Swatch watch switch?


É de embolar a língua, indeed...

E então? Em que nível você está? Básico, avançado ou já pode se considerar um especialista?





"Viver é a coisa mais rara do mundo.
A maioria das pessoas apenas existe. "

Oscar Wilde



Visite também:

Prosaicos Poemas

sábado, novembro 03, 2007

Notas sexuais?


















As pessoas sempre comentam sobre suas sensações quando ouvem música.
E cada uma delas acredita que vive algo diferente, em seu universo particular, algo que é só seu. E é verdade.
Porém, algumas pessoas mais ligadas conseguem perceber que algo naquilo que parecia diferente pode ser parecido com o de outras pessoas, daí o agrupamento em estilos, tribos, etc...

Eu mesma já falei sobre isso aqui , dando meu depoimento de como me sinto com relação a alguns tipos de música.
Para mim, música sempre foi algo para se respeitar. Cheguei até a fazer aulas de piano em um conservatório, mas logo que percebi que não poderia me considerar um gênio, desisti. Já que não podia dar o respeito que ela merecia, melhor parar. Sou meio assim: ou sei que sou muito boa ou que eu mereço aquilo ou então desisto. Não deve ser à-toa que desisto de quase tudo que começo. Preciso mudar isso. Mas minha alma ainda não amadureceu o suficiente. Oremos...

E assim, ouvir música sempre foi uma experiência lisérgica, irritante, surpreendente(para os dois lados) e algumas vezes, orgasmática.
Passei por diversos estilos, minha alma percorreu diversos níveis e creio que para cada um deles tive uma trilha sonora à altura.
Atualmente consigo ser muito eclética, mas em compensação não dá para ser tolerante com alguns tipos de música. Não vou citar os nomes, porque hoje acordei uma lady.

Há também muitas ligações entre música e sexo. Nas letras de várias canções, isso fica explicito, diria até em demasia, e já não surpreende mais dada a baixíssima qualidade das mesmas. Mas, com toda uma ligação que tenho, tive e certamente terei com a música, depois de conservatórios e tudo o mais, e de um conhecimento intermediário(quase avançado) de sexo, essa é a primeira vez que vejo uma correlação tão perspicaz e sugestiva entre a música e algo terreno, tão profano. É essa partitura feita de posições sexuais da foto. Na teoria, se mostra no mínimo ediucativa.

Uma coisa é fato: se essa partitura não for para uma música boa de melodia, posso assegurar que para uma boa de ritmo ela será.





" Sem música,
a vida seria um erro."

Friedrich Nietzsche





Bjo.




Visite também:


Prosaicos Poemas

sexta-feira, novembro 02, 2007

A rosa negra de Hiroshima...

A cor nos teus olhos...

Morreu hoje, nos Estados Unidos, Paul Tibbets, o piloto do Enola Gay (nome de sua mãe), avião que jogou a fatídica e devastadora bomba atômica em Hiroshima em 6 de agosto de 1945. Apesar das centenas de milhares de mortos, Tibbets dizia não ter remorso algum e se orgulhava de seu feito.

Sem comentários... Aliás, só um aceno:

Já vai tarde, infeliz!!!


1 de novembro de 2007.





Visite também:


Prosaicos Poemas

quinta-feira, novembro 01, 2007

Happy Hallow's eve!



Happy Halloween, folks...

Na falta de festas nacionais que as pessoas considerem interessantes e bacanas, importamos essa que não tem absolutamente nada a ver conosco, mas que festejamos como se sua origem fosse aqui...

Falo isso, porque sempre que chega essa época, reflito sobre esse fato.

Uma certa ocasião, meus alunos me pediram freneticamente que eu fizesse uma festinha de Halloween para comemorar. Eu fiz. Comprei abóboras, chapéus de bruxa, faquinha de mentira, velinhas roxas, etc...

Mas antes perguntei:
- Comemorar o quê, afinal?
- Ah, sei lá...
E eu retruquei:
- Em São João, vocês não tiveram esse mesmo interesse.
- Ah, São João é chato.
- Claro, claro... Legal é festa estrangeira. A nossa é chata.. Claro...

Logo após, eu ministrei uma aula mostrando a riqueza de nossas festas, folclore, etc... E o quanto nossas tradições e costumes podem ser muito bacanas.

Todo ano, esse pequeno diálogo me faz repensar essa festa e o porquê desse hype todo em torno de uma festa importada, sem nenhuma referência no nosso folclore...

Acabei fazendo a festa porque leciono Língua Inglesa e uma semana antes da festa sempre proponho algumas aulas sobre os fundamentos e as origens da comemoração que se baseiam nos costumes celtas e druidas( eles acreditavam na imortalidade da alma, a qual diziam se introduzia em outro indivíduo ao abandonar o corpo; mas em 31 de outubro voltava para seu antigo lar a pedir comida a seus moradores, que estavam obrigados a fazer provisão para ela.) e que não tem nenhuma similaridade com a festa atual, calcada apenas em negócios e lucros.

Mas para o povo brasileiro em geral, qual o sentido dessa festa?
Festa por festa?
Comemorar por comemorar??
Penso que seja um pouco de alienação, mas...
Cada cabeça é um mundo, não é?

Não sou contra a tradição, pelo contrário, e não cultivo nenhum sentimento anti-estrangeiro, só penso que deveríamos conhecer(o que não significa gostar, admirar) muito bem o que é nosso, para podermos assim importar qualquer coisa de fora. Sigamos esse exemplo deles primeiro.

Viva São João para quem é de São João...

Happy Halloween para quem é de halloween...



Claudia Fernandes




P.S. 1 - Helloween está grafado na foto com "e" numa alusão a uma banda de que gosto muito.





P.S. 2 - Leia sobre: www.acidigital.com/controversia/halloween.htm


P.S. 3 - O crime mais terrível que eu cometi no "Dia das Bruxas" e não vai de encontro aos ensinamentos dos Celtas e Druidas, os criadores da tradição do Halloween, é esse:



Mila no papel de Lady "recebi uma facada torta na cabeça"...


Ouça:






Visite também:

Prosaicos Poemas

segunda-feira, outubro 29, 2007

Nature x Technology



"É triste pensar que
a natureza fala
e que o gênero humano
não a ouve."


Victor Hugo



Espero que a semana se inicie cheia de paz, saúde, luz e verdade.

Mas a partir dessa foto, tirada por mim mesma, deixo a quem se interessar, um desejo e algumas reflexões:

Desejo que a nossa Mãe Natureza passe a ser mais respeitada e valorizada e que a essa vã tecnologia seja dado o seu devido valor. E só.

Porque convenhamos, sem a natureza, a tecnologia está fadada a se extinguir, e pelo andar da carruagem, isso acontecerá muito em breve. Voltaremos assim saltitantes e cantando felizes um adequado funk(Cachorra!!! Putão!!!) à idade da pedra.

(E então... Preparado, senhor? Preparado para a involução iminente?)

Ou será que alguém discorda de que todo o material utilizado pela tecnologia vem necessariamente da natureza?

Respeitar a tecnologia dessa forma exacerbada, chegando a um ponto de dependência doentia, em contrapartida a uma desvalorização crescente da natureza, é uma tremenda insensatez, ou seja, uma grande burrice, para usar a palavra mais exata.

(Mas quem foi mesmo que disse que o homem é inteligente? Ah... Ele próprio... Ok...)


No máximo, as duas poderiam andar de braços dados, juntas.


Uma na frente da outra, jamais...




Bjo.




"Quando agredida,
a natureza não se defende.
Apenas se vinga."


Albert Einstein



Ouça:





Visite também:

Prosaicos Poemas

sábado, outubro 27, 2007

Por que nunca pensaram nisso antes?



Uma cama com molas.


Suingue na medida certa.




Guarda-chuva duplo.


O romantismo do casal resistirá mesmo nos períodos de chuva.




Xícara com prato embutido.


Prática e econômica. Um presente para os preguiçosos que odeiam lavar louça.




Suporte de câmeras para auto-retratos.


Chega de dar pinta que foi você mesmo que tirou sua foto.




Cadeira-privada para computador.


Para quem não pode perder tempo nem para ir ao banheiro.





Achei as fotos e os produtos tão bacanas que resolvi tirar uma de publicitária e criar campanhas hipotéticas para cada um deles.
Que me desculpem os amigos do meio... :o)



Bjo.



boomp3.com


Engraçado, apesar de eu ter sido uma curtidora do rock'n'roll a minha vida inteira, nunca fui uma pessoa hermética, radical, e Clara Nunes sempre lembra a minha infância e me dá uma sensação muito boa de paz e conforto.
Clara Nunes era o cara!




Visite também:

Prosaicos Poemas

sexta-feira, outubro 26, 2007

Agradecimento




Com essa imagem da minha cachorrinha chamada Mila, que ao contrário do pobre cachorrinho abaixo, é amada por todos da minha família e fora dela, recebe muito carinho, cuidados veterinários, alimentação da melhor qualidade, faz até pose para câmera, e, talvez por isso tudo, sempre esteja alegre e retribuindo todo esse amor que recebe de nós, gostaria imensamente de agradecer ao carinho dos amigos e das pessoas que se sensibilizaram com esse fato(SOS!) tão hediondo e assinaram a petição contra esse ser que se diz humano, mas que na verdade, perdeu a oportunidade de ficar calado e de mãos atadas...


Um bjo a todos.



"A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter,
e pode ser seguramente afirmado que
quem é cruel com os animais
não pode ser um bom homem. "



Arthur Schopenhauer



Visite também:

Prosaicos Poemas

quarta-feira, outubro 24, 2007

S.O.S.!!!!!

O cachorro que morreu de fome em nome da "arte"



Instalações de arte em bienais é uma coisa bem bacana (eu mesma já fui a várias e me amarro), exercem um papel de repensar o comum, etc...

Pois bem: mas o que há de vanguardista em amarrar um cachorro doente na parede de uma galeria e deixá-lo morrer de fome em nome da "arte"?

É verdade!


Guillermo Vargas Habacuc, um costarriquenho que, de acordo com sua insanidade descabida, "afirma ser um artista", em agosto deste ano, criou uma instalação intitulada "Exposición N° 1", em uma mostra realizada na Galeria Códice, localizada em Manágua, capital da Nicarágua.
Ao som do hino sandinista tocado ao contrário, os visitantes se deparavam, na entrada da exposição, com uma frase na parede ("eres lo que lees") cujas letras eram formadas por comida de cachorro.

Logo adiante, os visitantes eram surpreendidos pela seção mais polêmica da instalação de Habacuc: um cachorro enfermo, que teria sido capturado nas ruas de Manágua, preso em um canto da galeria.

Segundo o "artista", sua obra representava uma homenagem a Natividad Canda, um nicaraguense morto recentemente devido a um ataque feito por dois cães da raça Rottweiler. Justificou, desta maneira, a captura de um cachorro indefeso e doente, que também recebeu o nome de Natividad, não recebeu nenhum auxílio veterinário, não foi alimentado e, apesar dos pedidos de vários freqüentadores da exposição para que fosse solto, permaneceu amarrado até o dia seguinte à inauguração da instalação, quando morreu de fome diante dos olhares dos espectadores.



Diante da polêmica que certamente desejava causar, Guillermo Vargas Habacuc afirmou: "O importante para mim era constatar a hipocrisia alheia. Um animal torna-se foco de atenção quando o ponho em um local onde pessoas esperam ver arte, mas não quando está no meio da rua morto de fome".
E arrematou: "O cachorro está mais vivo do que nunca porque segue dando o que falar".

Habacuc é um dos artistas selecionados para participar da edição de 2008 da Bienal Centro-americana de Honduras.

Porém, uma petição online circula solicitando que a indicação de Guillermo Vargas para a Bienal seja revista e proibida. E partindo do princípio que essa pessoa demonstra, em nome da arte e se passando por artista, uma crueldade fria, uma total falta de senso de direito, e acima de tudo, incoerência de raciocínio, quando acha que pode justificar uma aberração como a que ele fez (a morte de um animal), só porque um animal parecido (ou não) fez algum mal a alguém, essa petição tem muitos fundamentos que a sustentam, dando-lhe a credibilidade necessária.

Ou será que agora todos poderão se auto-denominar artistas e sair cometendo toda a espécie de crime impunemente em nome da "arte"?

Se você, assim como eu, achou tudo isso uma palhaçada de mau gosto, uma espécie de transgressão da estética (e arte deve ter relação com algum tipo de estética, não é mesmo?), e acima de tudo, uma falta de respeito pela vida, por favor, faça como eu e assine essa petição abaixo. É rápido, vai mostrar seu descontentamento com esse fato e ainda pedir que esse monstrinho seja proibido de expor na edição de 2008 da Bienal Centro-americana de Honduras.

http://www.petitiononline.com/13031953/



Veja isto:



Animais não são violentos por natureza.

O homem sim.

Se esse Rottweiler, que o "artista" alega ter
atacado um homem na Nicarágua, e que serviu de inspiração bizarra para essa instalação, agiu de forma violenta, é porque foi treinado e condicionado pelo homem a ser assim. Cães não sabem a diferença do bem e do mal nesse sentido antropocêntrico da palavra. Ele só sabe que deve atacar quem for para se defender de algum comportamento que o condicionaram a achar agressivo. Logo, quando um cão é treinado a morder estranhos, ele o fará, sem dó. Porque foi ensinado pelo homem a fazer assim. E só.

Veja no vídeo acima outra face dos animais.

Animais de raças distintas, e mesmo um sendo "importunado" pelo filhotinho de outro, reage com paciência, atenção e carinho. Se um filhote de qualquer raça fizesse isso com um espécime da raça humana, certamente, tomaria um tapa!

É isso.

Bjo,


Claudinha.

domingo, outubro 21, 2007

O que é música afinal?

O que é música afinal?

Música é uma das coisas que eu conheço mais difíceis de se definir.

Música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) pode ser definida de forma bem primitivamente como uma alternância de sons e silêncio distribuídas ao longo de um tempo determinado.

Pode-se conceituá-la também através dos princípios da física, da linguagem, mantendo-a num campo puramente teórico, frio, até mesmo previsível. Ou deixar que ela, a música, por si só, faça acontecer a sua mágica, em que ela própria se auto-define através dos sentidos de cada um.

A música criou estratégias de sedução. E ela tem mostrado muito talento na sua aplicação nesta difícil empreitada. Quando uma música chega aos ouvidos, adentra pelos poros da pele, e assim vai percorrendo um caminho de sensações até chegar ao coração, ela está se apresentando para o ouvinte. Dessa forma, mostra suas notas, timbres, sua melodia, seus compassos, harmonia, às vezes letras, e com isso, dependendo do poder de sedução que ela possuir, esse percurso que parte dos ouvidos, passa pela pele e vai até o coração pode se transformar numa viagem sensorial, que aflora a emoção, arrepia os pelinhos e leva a lugares nunca antes imaginados.

Mas esse fenômeno não acontece a qualquer hora, com qualquer música. Isso depende muito. Depende da "química" entre esse ouvinte e a música. Acho bem bacana a origem da palavra vir de "musa", pois esta é exatamente a imagem alegórica que eu tenho da música. Algo que com seu poder mágico me seduz com arroubo. Ou não. Pois nem sempre se é brilhante o suficiente para aplicar corretamente uma estratégia. E porque nem toda musa é assim uma senhora musa, concorda?


Haverá três relações básicas (há outras, claro) entre você e uma música:

a) a música tocará e você nem perceberá que está tocando, tamanha a insignificância da mesma;

b) assim que começam as primeiras notas, você já tem vontade de quebrar a fonte daquele martírio, uma vez que a péssima qualidade da dita cuja é irritante; e

c) você sentirá uma sensação muito parecida com a de um orgasmo ao ouvi-la.


É exatamente a hipótese da letra c a que estou me referindo. É essa sensação, a qual costumo chamar de orgasmática, que procuro sentir ao ouvir uma música. Músicas insignificantes e de péssima qualidade abundam, o que na verdade, ao invés de diminuir, intensifica o poder transcendental que uma boa música tem. Já esta última está cada vez mais rara de se encontrar. E como sou viciada nessa sensação há tempos, estou me sentindo bem próxima de uma trip a la cold turkey. Talvez as verdadeiras musas decidiram fazer como a Greta Garbo e se retiraram. Para o azar desta que vos fala!


Mas como disse no início, música é uma das coisas mais difíceis de se definir.

Essa foi apenas a minha tentativa, assumidamente deficiente, de fazê-lo, pois é dessa forma que eu vejo e gosto de sentir a música.




Bjo.



Claudia Fernandes


P.S. Gostaria de colocar uma música do Camel chamada Ice para ilustrar os efeitos descritos na letra c em minha pessoa, mas não consegui em lugar algum links da música. Desculpe.



"A música é capaz de reproduzir em sua forma real,
a dor que dilacera a alma
e o sorriso que inebria."


Beethoven



Visite também:

Prosaicos Poemas

sexta-feira, outubro 19, 2007

Nem sempre confie em sua mente.

(Não olhe as respostas, que estão ao final, antes de fazer o teste. Caso contrário, não terá a menor graça)



1 - Leia em voz alta o texto dentro do triângulo:



Voce disse "A Bird in the Bush"?
Então você errou!



Agora vamos brincar com algumas palavras.


2 - O que você vê aqui?




3 - E agora, o que você consegue ver?




4 - E o que pode perceber nesta figura?




Respostas:


1 - No texto acima, há dois "the". Pode olhar de novo!


2 - Aqui há uma palavra em preto - "Good", e uma dentro desta, em branco - "Evil". É tudo bem psicológico, pois se visualiza o conceito de que o bem não pode existir sem o mal. Ou até mesmo que a ausência do bem é o mal, talvez.


3 - Nesta figura, na palavra em amarelo, está escrito "Optical", e na azul, "Illusion" numa verdadeira ilusão de ótica ou de uma análise basicamente metalinguística do assunto. :o)


4 - Neste caso há um fato bem intrigante, a palavra "Teach" reflete a palavra "Learn", numa clara alusão à teoria de que nesta vida todos temos o que ensinar e o que aprender.


E como já dizia o filósofo: "Estar sempre aprendendo não é só um exercício de humildade, mas sim de inteligência. Ninguém é tão sábio que não tenha nada a aprender, nem tão estúpido que não tenha nada a ensinar. "



"Infância é a época da vida

em que fazemos caretas para o espelho.

Meia-idade é a época da vida

em que o espelho se vinga."

Autoria desconhecida





Visite também:


Prosaicos Poemas

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.