________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, outubro 24, 2007

S.O.S.!!!!!

O cachorro que morreu de fome em nome da "arte"



Instalações de arte em bienais é uma coisa bem bacana (eu mesma já fui a várias e me amarro), exercem um papel de repensar o comum, etc...

Pois bem: mas o que há de vanguardista em amarrar um cachorro doente na parede de uma galeria e deixá-lo morrer de fome em nome da "arte"?

É verdade!


Guillermo Vargas Habacuc, um costarriquenho que, de acordo com sua insanidade descabida, "afirma ser um artista", em agosto deste ano, criou uma instalação intitulada "Exposición N° 1", em uma mostra realizada na Galeria Códice, localizada em Manágua, capital da Nicarágua.
Ao som do hino sandinista tocado ao contrário, os visitantes se deparavam, na entrada da exposição, com uma frase na parede ("eres lo que lees") cujas letras eram formadas por comida de cachorro.

Logo adiante, os visitantes eram surpreendidos pela seção mais polêmica da instalação de Habacuc: um cachorro enfermo, que teria sido capturado nas ruas de Manágua, preso em um canto da galeria.

Segundo o "artista", sua obra representava uma homenagem a Natividad Canda, um nicaraguense morto recentemente devido a um ataque feito por dois cães da raça Rottweiler. Justificou, desta maneira, a captura de um cachorro indefeso e doente, que também recebeu o nome de Natividad, não recebeu nenhum auxílio veterinário, não foi alimentado e, apesar dos pedidos de vários freqüentadores da exposição para que fosse solto, permaneceu amarrado até o dia seguinte à inauguração da instalação, quando morreu de fome diante dos olhares dos espectadores.



Diante da polêmica que certamente desejava causar, Guillermo Vargas Habacuc afirmou: "O importante para mim era constatar a hipocrisia alheia. Um animal torna-se foco de atenção quando o ponho em um local onde pessoas esperam ver arte, mas não quando está no meio da rua morto de fome".
E arrematou: "O cachorro está mais vivo do que nunca porque segue dando o que falar".

Habacuc é um dos artistas selecionados para participar da edição de 2008 da Bienal Centro-americana de Honduras.

Porém, uma petição online circula solicitando que a indicação de Guillermo Vargas para a Bienal seja revista e proibida. E partindo do princípio que essa pessoa demonstra, em nome da arte e se passando por artista, uma crueldade fria, uma total falta de senso de direito, e acima de tudo, incoerência de raciocínio, quando acha que pode justificar uma aberração como a que ele fez (a morte de um animal), só porque um animal parecido (ou não) fez algum mal a alguém, essa petição tem muitos fundamentos que a sustentam, dando-lhe a credibilidade necessária.

Ou será que agora todos poderão se auto-denominar artistas e sair cometendo toda a espécie de crime impunemente em nome da "arte"?

Se você, assim como eu, achou tudo isso uma palhaçada de mau gosto, uma espécie de transgressão da estética (e arte deve ter relação com algum tipo de estética, não é mesmo?), e acima de tudo, uma falta de respeito pela vida, por favor, faça como eu e assine essa petição abaixo. É rápido, vai mostrar seu descontentamento com esse fato e ainda pedir que esse monstrinho seja proibido de expor na edição de 2008 da Bienal Centro-americana de Honduras.

http://www.petitiononline.com/13031953/



Veja isto:



Animais não são violentos por natureza.

O homem sim.

Se esse Rottweiler, que o "artista" alega ter
atacado um homem na Nicarágua, e que serviu de inspiração bizarra para essa instalação, agiu de forma violenta, é porque foi treinado e condicionado pelo homem a ser assim. Cães não sabem a diferença do bem e do mal nesse sentido antropocêntrico da palavra. Ele só sabe que deve atacar quem for para se defender de algum comportamento que o condicionaram a achar agressivo. Logo, quando um cão é treinado a morder estranhos, ele o fará, sem dó. Porque foi ensinado pelo homem a fazer assim. E só.

Veja no vídeo acima outra face dos animais.

Animais de raças distintas, e mesmo um sendo "importunado" pelo filhotinho de outro, reage com paciência, atenção e carinho. Se um filhote de qualquer raça fizesse isso com um espécime da raça humana, certamente, tomaria um tapa!

É isso.

Bjo,


Claudinha.

8 comentários:

José Miguel Ferrer disse...

É isso mesmo!
Já tinha assinado.
Bjs.
Miguel

Môn disse...

Mas isso é por demais horroroso!!! Arte?? Que homem louco!! Assinado!!

bjs...

José Alberto Farias disse...

Um absurdo!
Vou assinar.

Rod disse...

Absurdo!!! Porque ele não se vestiu de cachorro e ficou lá amarrado sem comida e água???

Dani (ela) disse...

oi Cláudia. cheguei aqui pelo JAAF. gostei muito do seu cantinho.

sou artista plástica e foi muito interessante passar por aqui e ler isto tudo.

olha, eu a-mo bichos. nasci no dia de S. Francisco de Assis (protetor deles!). não acho de jeito nenhum que os fins desse artista justifique seus meios. ele conseguiu o que realmente queria, mas de maneira vil. o debate está acontecendo, mas o animal está morto. ele não respeitou a VIDA de um ser, pensou no seu trabalho.

analisando secamente ele foi competente em conseguir o que queria. e só. a arte dos dias de hoje é assim, provocativa, ferina, corre atras de raciocínios. mas garanto que a maioria de nós (artistas) não apoiaria essa instalação cruel.

sabe, os blogs de hoje também são assim, provocativos, 'analisadores'. valeu o protesto.

ah, sim, petição assinada.

até garota :-)

Anônimo disse...

Não há nada, ABSOLUTAMENTE NADA que justifique este acto bárbaro!!!
artista???!!! Ele????!!! Andou o Miguel Ângelo durante vinte anos a pintar a capela sistina e este grandessíssimo filho de uma grandessíssima prostituta considera-se "artista" só porque mata um cão à fome???!!! Está linda, a arte de hoje, está... Não admira que haja cada vez mais gente a fugir dos museus. Para quê? Para ver placas numa parede e um animal com fome?
Já ssinei, claro!

Amélie disse...

Uma barbaridade.

Assinadíssimo!


Beijos

sarah k disse...

oi Claudia!
cheguei atrasada, mas cheguei.
Cara, que horror. Tremenda falta de propósito, matar um animal como forma de protesto pela vida .... O cara pirou completamente.
Tou assinando agora!

bjs querida!

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.