________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, fevereiro 20, 2008

A tristeza tem uma cara?


A tristeza tem uma cara?


Será que a tristeza tem um rosto? E a saudade, a inveja, o ódio?

Será que esses sentimentos podem ser materializados através de uma imagem?

Talvez eles não possuam uma única imagem que o representem, mas muitas.

Fotos, ícones, pinturas, etc..

E, às vezes, nós mesmos nos tornamos outdoors da imagem desses sentimentos.

Quem nunca olhou para um amigo notadamente irritado e perguntou:


- Você está aborrecido?

Quantas vezes você saiu para trabalhar com uma cara de cansado e sempre alguém mencionava esse fato?

Porque era claro, estava na sua "cara"!

Pois é, neste exato momento, faço publicidade gratuita para a imagem da tristeza.

Ela tem estado tão presente em minha vida nessas últimas semanas, que o meu rosto já se transfigurou na sua imagem.

A vida é engraçada. Adora pregar peças. Quando você está se sentindo bem, animada, ela deve pensar:

- Agora não. Quem manda aqui sou eu!!!


E solta-lhe uma boa rasteira.


E o que é pior, é que geralmente você cai.



Ma che vida bagascia!!!



Claudia Fernandes




Visite também:


Prosaicos Poemas

2 comentários:

Sarah K disse...

oi Claudia!
eu ando muito ausente por conta de muita coisa prá fazer no dia-a-dia.
Chego aqui e leio este texto ... fiquei preocupada contigo ... como está vc ....? Momentos dificeis todos temos .. tristezas .. decepções. Se precisar falar algo me escreve ... E que tudo issso passe ...o tempo cura tudo.
Fica bem!

bjs
;-)

José Alberto Farias disse...

Precisamos conversar.
O que está havendo? Vc anda tão sumida. E eu, com minha eterna luta contra o tempo, sei que estou em falta também.

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.