________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quinta-feira, setembro 03, 2009

Depressão será a doença mais comum do mundo em 2030, diz OMS


Dados divulgados nesta quarta-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, nos próximos 20 anos, a depressão deve se tornar a doença mais comum do mundo, afetando mais pessoas do que qualquer outro problema de saúde, incluindo câncer e doenças cardíacas.

Segundo a OMS, a depressão será também a doença que mais gerará custos econômicos e sociais para os governos, devido aos gastos com tratamento para a população e às perdas de produção.

De acordo com o órgão, os países pobres são os que mais devem sofrer com o problema, já que são registrados mais casos de depressão nestes lugares do que em países desenvolvidos.

Atualmente, mais de 450 milhões de pessoas são afetadas diretamente por transtornos mentais, a maioria delas nos países em desenvolvimento, segundo a OMS. As informações foram divulgadas durante a primeira Cúpula Global de Saúde Mental, realizada em Atenas, na Grécia.

"Os números da OMS mostram claramente que o peso da depressão (em termos de perdas para as pessoas afetadas) vai provavelmente aumentar, de modo que, em 2030, ela será sozinha a maior causa de perdas (para a população) entre todos os problemas de saúde", afirmou à BBC o médico Shekhar Saxena, do Departamento de Saúde Mental da OMS.

Ainda segundo Saxena, a depressão é mais comum do que outras doenças que são mais temidas pela população, como a Aids ou o câncer.

"Nós poderíamos chamar isso de uma epidemia silenciosa, porque a depressão está sendo cada vez mais diagnosticada, está em toda parte e deve aumentar em termos de proporção, enquanto a (ocorrência) de outras doenças está diminuindo."

Pobres

Segundo o médico, os custos da depressão serão sentidos de maneira mais aguda nos países em desenvolvimento, já que eles registram mais casos da doença e têm menos recursos para tratar de transtornos mentais.

"Nós temos dados que apontam que os países mais pobres têm (mais casos de) depressão do que os países ricos. Além disso, até mesmo as pessoas pobres que vivem em países ricos têm maior incidência de depressão do que as pessoas ricas destes mesmos países", afirma Saxena.

"A depressão tem diversas causas, algumas delas biológicas, mas parte dessas causas vem de pressões ambientais e, obviamente, as pessoas pobres sofrem mais estresse em seu dia-a-dia do que as pessoas ricas, e não é surpreendente que elas tenham mais depressão."

Segundo o médico, o aumento nos casos de depressão e os custos econômicos e sociais da doença tornam mais urgentes uma mudança de atitude em relação ao problema.

"A depressão é uma doença como qualquer outra doença física, e as pessoas têm o direito de ser aconselhadas e receber o mesmo cuidado médico que é dado no caso de qualquer outra doença."



Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/09/090902_depressao_oms_cq.shtml






Será que só assim para que essa doença seja desmistificada?

Vejo que ainda hoje muitas pessoas não conseguem compreender os sintomas dessa doença e chegam até a pensar, algumas vezes, que se trata de frescura, de loucura etc... Quando na verdade, depressão não tem nada a ver com frescura, muito menos com loucura.

A Depressão consiste em fatores que afetam uma pessoa no que ela tem de mais essencial, a sua vitalidade, sua vontade de viver.

Nada mais faz sentido, não por uma questão de frescura, jamais!

Não por simples loucura, nunca!

A falta de sentido da vida vem talvez de uma imensa crise existencial interna complexa e muito difícil de ser explicada através das nossas palavras tão limitadas.

Se o aumento de casos de uma doença tão terrível é deveras alarmante e triste, há, entretanto, como de costume, sempre um lado positivo. O fato de passar a ser mais conhecida e mais divulgada, talvez leve a uma desmistificação e a uma humanização da doença.

O conhecimento é sempre muito bem vindo e, quem sabe, com a diminuição de tantos preconceitos e lendas, talvez a pessoa que sofre de Depressão possa ter um tratamento mais claro, sem distorções, um maior apoio por parte da família e amigos e uma chance mais efetiva de se curar.



Claudia Fernandes






Visite também: Visit also:

Prosaicos Poemas

Um comentário:

Márcio B. S. disse...

Espero q com o crescimento quantitativo desta doenças, pelo menos aumente tb a conscientização quanto a importancia do tratamento psicológico na nossa sociedade, visto q hj em dia ainda é muito negligênciado. Sonho com um dia em q nós profissionais da saúde mental recebamos a msm importância de qq médico!

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.