________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



sexta-feira, setembro 02, 2011

Canção na plenitude - Lya Luft





Canção na plenitude - Lya Luft




Não tenho mais os olhos de menina

nem corpo adolescente, e a pele

translúcida há muito se manchou.


Há rugas onde havia sedas, sou uma estrutura

agrandada pelos anos e o peso dos fardos bons ou ruins.

(Carreguei muitos com gosto e alguns com rebeldia.)




O que te posso dar é mais que tudo

o que perdi: dou-te os meus ganhos.



A maturidade que consegue rir

quando em outros tempos choraria,

busca te agradar

quando antigamente quereria

apenas ser amada.




Posso dar-te muito mais do que beleza

e juventude agora: esses dourados anos

me ensinaram a amar melhor, com mais paciência

e não menos ardor, a entender-te

se precisas, a aguardar-te quando vais,

a dar-te regaço de amante e colo de amiga, e sobretudo força — que vem do aprendizado.





Isso posso te dar: um mar antigo e confiável

cujas marés — mesmo se fogem — retornam,

cujas correntes ocultas não levam destroços

mas o sonho interminável das sereias.






O texto acima foi extraído do livro "Secreta Mirada", Editora Mandarim







"Conheces o bom amigo com quem tu podes contar,

se além de sorrir contigo consiga também chorar."




Um excelente final de semana para todos.


Um beijo,


Claudinha.

Um comentário:

www.blogdaletras.com.br disse...

Que maravilha encontrar esse poema. Obrigado por compartilhar.

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.