________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quinta-feira, fevereiro 10, 2005

Quando me amei de verdade


Posted by Hello

Quando me amei de verdade
(autoria desconhecida)

Quando me amei de verdade, pude compreender que, em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa. Então pude relaxar.

Quando me amei de verdade, pude perceber que o sofrimento emocional é sinal que estou indo contra minha verdade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo que acontece contribui para o meu crescimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo forçar alguma coisa ou alguém que ainda não está preparado – inclusive eu mesma.

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável. Isso quer dizer: pessoas, tarefas, crenças e qualquer coisa que me pusesse pra baixo. Minha razão chamou isso de egoísmo, mas eu hoje sei que é amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer planos. Hoje faço o que acho certo e no meu próprio ritmo. Como isso é bom!!

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantêm no presente, que é onde a vida acontece.

Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna grande e valiosa aliada!


Charles Chaplin



Que lindo..
Uma amiga que mora nos Estados Unidos, a Márcia, me mandou esse texto..
Achei tão profundo e tão adequado ao meu momento que decidi postar.

Estive fora no carnaval.. Fui p Lençóis, um lugar maravilhoso na Chapada Diamantina, ao qual sempre recorro quando quero ficar tranquila, na paz..
Pude pensar bem, refletir sobre uns assuntos que estavam rondando minha mente e me deixando meio indecisa..

Foi bom sair da correria e ouvir o canto dos passarinhos, das cachoeiras e o som do próprio silêncio..
Sentir o peso de minha existência..

Bjo.

Música: The Mars Volta - The Widow.

3 comentários:

Anônimo disse...

A este estado de espirito eu daria o nome de "O encontro consigo mesmo"
É delicioso quando nós atingimos este estágio em nossas vidas, parece que tudo, e todo o cosmos conspira a nosso favor. Creia, é verdade, conspira sim.
Este estado de percepção do Eu superior, aqui representado por "Quando me amei de verdade" nos dá a nossa real dimensão, nos dá a garantia da certeza das ações, nos dá a tranquilidade absoluta, nos projeta num mundo admensional que jamais pensavamos existir, nos divinifica.
Para atingirmos estes níveis de percepção será necessário nos isolarmos, buscar o silencio absoluto, tanto externo como interno para que possamos ouvir a nossa própria essência, o nosso Eu Superior, o nosso Deus.
Sim nós somos Deuses em retomada desta consciência imersos em um mundo cheio de adversidades para que possamos expressar a Mestria dentro deste contexto.
Muito bom sairmos para chegarmos.
Rogo ao creador que este seu retiro tenha trazido a voce a tranquilidade que voce tanto merece por voce ser quem é.
Viver o presente, é nele que a vida acontece.
Quando eu controle minha mente, controlo tudo em mim pois controlo o ego e então atinjo a Mestria. Aí então posso dizer Eu sou quem Eu sou, sou o dono do meu mundo, ja posso me unir ao Uno sem deixar de ser Único.
É a individualidade na Unicidade sem perder a sua existencia independente. Isto é Deus.

Telma disse...

Muito linda mesmo a mensagem
Só quero informar que esse texto é do saudoso e sábio Chales Chaplin

Beijos

Claudia Fernandes disse...

Obrigada, Telma.
Sua correção é uma ordem.
Bjk.

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.