________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, abril 19, 2006

Nego-me...





Eu não falo mais nada.
Eu não faço mais nada.
Eu não tenho força para falar mais nada.
Eu não tenho força para fazer mais nada.
Eu não quero falar mais nada.
Eu não quero fazer mais nada.
Eu não consigo querer falar mais nada.
Eu não consigo querer fazer mais nada.
Calo-me.
Nego-me.
Mato-me.
Morro.

Claudia Fernandes

Música - Gymnopedie - Eric Satie.

3 comentários:

miguel disse...

Ontem tentei deixar um comentário, mas não consegui, deu erro!

Deixa cá ver se me lembro de como era...

Todos os dias venho ver se tens algo de novo de ti para mim.

Faço parte da tua vida, com estes pequenos comentários.

Fazes também parte da minha vida.

Bastante mais do que imaginas!

Fico contente quanto te encontro...

Triste quando te vejo ausente...

Tristinho quando te sinto triste.

Sorri. Sorri para mim.

Nem que esse sorriso seja triste, é menos triste do que uma lágrima.

Não te negues a sorrir.

Se me quiseres encontrar, estou no skype (jmiguelferrer).

Um grande beijo e um sorriso,
Miguel

Dan disse...

... o que importa é que o grande momento da sua vida está apenas começando.

Aos poucos tudo vai se encaixar, tudo vai fazer sentido, como se alguém tivesse tirado um véu do seu rosto. Véu este, que esteve por muito tempo na frente dos seus olhos, distorcendo a sutileza de uma realidade muito especial...

E então, quando isto acontecer, vamos nos abraçar muito e comemorar o verdadeiro sentido da vida.

Vale à pena!

Anônimo disse...

teste minha linda...
sua amiga carlotinha

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.