________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



segunda-feira, fevereiro 19, 2007

This Love...




Existe uma música chamada Ice, da banda Inglesa Camel, que certamente é a música que mais consegue me emocionar, e com a qual me identifico demais. Coisa de sentimento, de emoção... Não sei explicar...

E toda vez que a ouço, sou transportada para uma fantasia bem agradável. Deixe-me descrever como essa música soa nos meus ouvidos:

Soa como o momento do sexo... (Seria bom o acompanhamento da música, para que a minha sensação fosse compartilhada mais facilmente. )

Ela, a música, no início, mantém o clima bem light, tranquilo, como de um namoro, de um beijo delicado, lábio com lábio, úmido, suave, quase inocente, onde a descoberta do mistério guardado no íntimo do outro é só um leve prenúncio...



Almas antes perdidas sentem que esse encontro é inestimável.


A Ice leva a um estado de percepção não apenas da carne, do corpo.
Ela incita a uma ligação maior, onde você consegue enxergar esse mistério do outro sendo ofertado para você e percebe a vontade de doar o seu também.
É uma troca de relíquias.

Mas a coisa esquenta e começam as carícias mais fortes, mais ousadas.
E o encontro de corpos e de almas é inevitável.
É o encontro de você com o outro e com você mesmo. Dentro ou fora de você.
O clima da música sobe, o solo fica visceral, como se estivesse chorando, de dor, de prazer, de paixão...
A descoberta se mostra mais presente.
O mistério é vislumbrado e dá esperanças de ser desvendado.
Aqui o sexo está acontecendo, quente, apaixonado, com tesão, com sentimento...
As mãos se encontram, se tocam, se apertam.
Pele na pele. Espírito no espírito. Uma dança de seres que se acharam.
E as almas se reconhecem, gêmeas, anjos.
Ali ou bem longe dali.

E no ápice do solo, dá-se o orgasmo.
Indescritível porque único.
Único porque nunca sentido igual.
Nunca sentido igual porque os amantes só se encontraram agora.
E por que só se encontraram agora?
Porque este era o momento certo.
Uma retro-salvação.

Depois, a música volta ao seu estado calmo, como se fosse o "depois" do prazer.
Um conseguiu receber o mistério do outro que só este poderia conceder.
Os mistérios se fundem num só.
Esta é a hora em que os beijos acontecem de novo, deliciosos, língua com língua, doces abraços, olhos no olhos e corpos entrelaçados.
Ternamente agradecidos por terem se achado, enfim.


FIM.





Para todas as almas perdidas que um dia tiveram ou terão a sorte de encontrar a sua salvação.



E para todos os que possuem uma música com poder de transportar a outro nível de percepção.





Bjo.





Música: É claro, Ice do Camel.

5 comentários:

Eduardo disse...

Arrepio, sentimento, sensibilidade...

As músicas se ligam.

Beijos.

Viviana disse...

Texto delicioso...

E nestes momentos, toda a vida física, emocional e sensorial se expande e se intensifica e o desejo de dar e ter prazer atinge tudo. A relação sexual se converte então, num desejo de estar no corpo do outro, numa fusão intensa.

Beijos.

Rod disse...

Conheço essa música rs...
Uma das minhas favoritas.
Mto legal sua associação dela com o ritual.
Bjx

Manuel disse...

lá vou eu baixar essa música =)

Wolf disse...

Acredito que ainda não encontrei a alma que me completa, talvez seja por isso que eu não consiga enxergar o sexo com os olhos do amor.

Mas a música e o seu texto se encaixam muito bem :)

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.