________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, outubro 15, 2008

Minha luz, meu amor, meu tudo.




Sei que não está aqui perto de mim fisicamente, mas também sei que esse "fisicamente" é tão limitado, não é?

Tenho a mais clara certeza de que sempre estará comigo, do meu lado, me ouvindo contar as minhas coisas, as novidades quentinhas para você, pois sei que estará me ouvindo e sussurrando no fundo da minha alma algo carinhoso ou bem humorado, suas marcas registradas.

Mãe, você foi a minha maior desculpa para viver, pois sempre vivi para te ver feliz. Meu amor por você já dura várias vidas e sei que ainda durará muitas outras porquanto estamos ligadas pelo amor puro.

Apesar da dor inenarrável, resta o consolo de que você está bem, se recuperando, para assim recomeçar seu eterno trabalho baseado na fé e na caridade, ajudando espíritos que necessitam de ajuda.

E se hoje sei que nasci(bem atrasada, por sinal) para mudar a sua vida, transformar uma mulher que vivia sozinha entre 1 marido e 4 filhos, todos homens, sem muita oportunidade, numa mulher que saiu para batalhar e trabalhar fora já com 50 anos, se essa era minha missão, todas as discussões que tive com quem quer que seja, sendo sempre considerada a ovelha negra, a rebelde, e assim fazer de você uma mulher livre, com seu salário, sua autonomia, valeram muito a pena. E fico muito feliz.

Tento fazer homenagens a sua altura, mas sempre acho que ficam sempre muito, mas muito aquém de tudo o que você representou para mim.

Mas como sua simplicidade é marcante, sei que serei desculpada.

Um beijo, meu amor..

E até breve.


Sua única filha.

Claudinha



MyHotComments.com






Visite também:


Prosaicos Poemas

4 comentários:

lefrank disse...

Claudia
Aquela imagem que coloquei no meu blog é de Thomas Hopper, pintor americano contemporâneo, meu ídalo.
Por favor, passe-me seu e-mail. Ou melhor, te passo o meu: lefrank@gmail.com
Fiquemos em contato.

fk

Anônimo disse...

Depois de um longo e tenebroso inverno,
onde quase pus a perder minha vida,
e mergulhei no mais profundo inferno,
tenho a chance de curar esta ferida!

Pouco faltou, mesmo a sorte,
para que eu destruísse minha vida,
cheguei a pensar mesmo em morte,
como se fosse a única saída!

E pra que fique bem registrado,
e seja feita total justiça,
por alguém fui ajudado,
a reavivar a chama mortiça.

Por mais baixo que estivesse,
naquele poço tão profundo,
tua mão me estendeste,
mantendo íntegro meu mundo!

Em verdade, tive sorte,
de tê-la, por perto, estes tempos,
evitaste, quiçá, minha morte,
ou que mergulhasse, em desalentos!

Foste o tronco que sustenta a folha,
contra todas pragas e perigos,
e apesar de sempre ter escolha,
me mantiveste entre teus amigos!

Mais de mil vezes grato,
conte sempre comigo,
sou tudo, menos ingrato,
e para sempre, teu amigo!

Amigo é aquele que nos aceita,
da forma e jeito que somos,
nem cobra o que não podemos,
ou por erros, nos rejeita.

Amigo é puro carinho,
seja sério ou galhofeiro,
não nos larga sozinho,
aceita-nos por inteiro!

Claudia Fernandes disse...

Anônimo, é mesmo uma pena não saber quem escreveu algo tão gentil.
Gostei muito.

Anônimo disse...

dinha, será que dessa vez consigo postar?
Carlinha

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.