________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, junho 07, 2006

Tempus Fugit...




Muitas vezes, o que ontem era vida, viço, energia e beleza, transforma-se em morte, fraqueza, inércia e feiura.

Essa foto é a metáfora perfeita para o que acabei de escrever.

Quando passei por ela pela primeira vez, a vegetação estava linda, viçosa, viva!

Quando voltei da viagem, estava assim.

Resolvi fotografar a cena para confirmar para mim mesma como tudo nesse universo é inexoravelmente fugaz, e me conformar com o que, de certa forma, é inevitável..

Bjo.


Claudia Pinelli.
Música: Fake Plastic Trees do Radiohead.

2 comentários:

Rod disse...

Cacau... Já comentei sobre essa foto no seu flickr, mas essa vale um novo comentário aqui. Triste essa degradação, né? Vc tem um "olho" mto bom pra fotografia, a foto parece uma pintura. Técnica a gente aprende e aprimora exercitando. Mas o olhar, não é pra qualquer um. Parabéns!!!!
Bjuxxxxx

miguel disse...

Olá Claudinha,
não é nada inevitável, diria mesmo que inevitável só mesmo a lei da vida...
Mil beijos.

Nota: O que ontem era viço e hoje parece ter morrido, amanhã certamente renescerá...

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.