________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



quarta-feira, junho 14, 2006

Nic By Dean



Ontem (hoje) umas três horas da madrugada, estava eu editando umas fotos que tinha acabado de tirar, quando recebo um email de um amigo do coração, chamado Rodrigo, mas que para mim, é o Dean, assim como eu, para ele, sou a Nic.

Longa história, melhor esquecer.

Nesse email, ele me perguntava se eu já tinha lido esse poeminha que ele havia escrito, pois o achava a minha cara, tudo a ver com minha história.

Quando li, fiquei impressionada. Como eu podia ter sido revelada e descrita tão bem por outra pessoa, sem nem ao menos ela saber?

Resumindo, amei o poema e já pedi permissão a ele para que seja meu epitáfio na lápide do meu túmulo, no dia de minha morte.

Eis o dito cujo:


Eu gosto quando as nuvens
passam pelo sol e o dia escurece...
e meu quarto fica na penumbra.

Não é a questão de preferir a escuridão.
É a sensibilidade dos meus olhos.
Acostumados à sombra e à obscuridade.

Ultimamente prefiro também as canções escuras e negras.
Há nelas algo que a branquidão das nuvens não conseguem alcançar...

Talvez por causa do sofrimento e esquecimento daqueles que passaram a vida à deriva...
na margem, na borda fina...

Na verdade não é uma questão de pele ou cor...

O blues toca-me como as nuvens e o luto me veste de preto.


Rodrigo Chagas 20/02/2006.



Ah, claro que depois disso, fui dormir feliz.



Bjo,



Claudia Fernandes.




Música: Um blues, claro, e dos bons: Heart of Stone do Joe Louis Walker.

3 comentários:

miguel disse...

Pois é,
não consigo entender essa tua procura pelo lado mais sombrio da vida.

Parece que lá te sentes bem, tranquila.

Acho estranho, gostava de saber, como pode alguém como eu, que procura a luz, estar tão encadeada por uma pessoa que procura a sombra tranquila.

Serás o outro lado da minha lua?

beijos.

Roger Jones disse...

bá !
tri bacana a tua foto !

Anônimo disse...

Que lindo babe!!
no seu epitáfio?
que lindo!!
quem sou eu babe...
o que são minhas palavras...
saudades de vc srta...
vamos passear pela downtown???

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.