________________________________


Comecei a escrever no momento em que percebi que só pensar não mais me satisfazia.

Precisava transbordar todo aquele pensamento que só ao meu universo de idéias pertencia.

Hoje, escrevo por pura necessidade, por irresistível vício e por agradável teimosia.




Claudia Pinelli Rêgo Fernandes ®



segunda-feira, julho 10, 2006

Bravo, Azzurri!!!




Nessa final da Copa do Mundo aconteceu uma coisa sine qua non..

Deixe-me explicar..

Minha família é tipicamente italiana.. Daquelas que falam com as mãos, que comem macarrão fechando os olhos e que param na frente da tv para assistir a um jogo de futebol, todos falando ao mesmo tempo, quando não todos discutindo pois cada um torce para um time.. Isto porque lá de mulher só somos eu e minha mamma..rs.. Homens eram cinco! Quatro irmãos e meu pai.. (Hoje já não estão entre nós meu pai e um irmão, o Nato. ) Mas dá p ter uma idéia do que se transformava a casa num dia de jogo.. E todos eles jogaram bola, dois deles profissionalmente, nos dois times principais daqui, Vitória e Bahia...(Os dois times não estão mais na primeira divisão... Que Deus os tenha..rs..)

Logo, fiz universidade de futebol dentro da minha própria casa e posso dizer que aprendi alguma coisa desse esporte. Da teoria, claro.. E sei reconhecer quando um jogador tem a manha e quando é um perna de pau..

Quando chega a copa, toda a família se divide em duas, Brasil e Itália. Nessa copa foi ótimo pois as duas não se enfrentaram nem uma vez. Por azar, o Brazil caiu fora logo. Mas a Itália ficou..

Na seleção da Itália, posso citar um jogador que na minha opinião(além de ter uma beleza inigualável), joga muito e deveria ser considerado "o melhor jogador" da copa, o Cannavaro. Na da França, sem sombra de dúvida, o mestre se chama Zinedine Zidane, um jogador que se compara aos melhores jogadores do mundo de todos os tempos. E também não seria injusto se recebesse esse mesmo prêmio nessa copa.

Eu sempre fui uma fã declarada de Zidane.. Mas...

Nessa copa que seria a sua despedida do futebol, sua última partida pela França, sua aposentadoria... Depois de alguma provocação do Materazzi, jogador da Itália, perdeu a cabeça, inexplicavelmente(porque nada justifica essa violência), resolveu dar o adeus da pior forma possível, de uma forma violenta, dando uma cabeçada no peito desse jogador, levando-o ao chão, contrariando todas as expectativas, visto que sempre se mostrou tão gentil, educado, calmo e companheiro dos colegas, sendo expulso e não voltando nem mesmo para receber a medalha de prata..

Fato lamentável..

Se eu ainda tinha algum respeito pela França por causa de Zizou, mas já não queria que ela ganhasse antes, depois da saída de um jogador que fazia a diferença, que era a essência viva do tal " futebol arte", para mim, a França poderia perder de 10 x 0.

Quero deixar claro que não julgo o Zidane pelo que fez, apesar do fato(a violência) ser algo abominável. Houve alguns fatores estressantes, não há a menor dúvida. Final de Copa do Mundo, último jogo, aposentadoria, etc.. Tudo isso deve mexer muito com a cabeça de um jogador.. Mas acho que o Zidane poderia sim ter se controlado. Para que serve a experiência afinal?

Mas, contudo, todavia....

Au revoir, France!!!!

Bravo, Azzurri!!!!


Bjo.


Música: Hino da Itália, claro!! rs...

2 comentários:

Falante disse...

Cannavaro é um baita jogador sim e tbm não seria nenhuma "proteção" ao fair play se ele fosse eleito o melhor da Copa.
Zizou é mesmo mestre, mas antes de td, ser humano. E acredito q o único extra-terrestre q tenha jogado futebol nesta Terra, foi aquele neguinho camisa 10 pouco conhecido no mundo todo... rs
Bjo.

Anderson disse...

Ficou de lamentável a atitude daque marginal chamado Materazzi, que mexeu com a mãe de Zidane, hospitalizada e a irmã. Sei que a violência não se justifica, mas me pergunto até as ofensas devem se quedar impune. Na minha opinião, Zidane não pode ser condenado por defender seus valores.

Related Posts with Thumbnails

Minha família

My kind of Spirit...


You are the elusive Night Spirit.
Your season is Winter, when the stars are bright and frost crystallizes the fallen leaves.
You are introspective, deep-thinking, and mysterious.
Everyone is intrigued and a little intimidated by you because you have an aura of otherworldliness.
You work in extremes, sometime happy, other times sad, but always creative and philosophical.
You are more concerned with the unseen, mystical, and metaphysical than the real world.
Night Spirits have a tendency to get lost in themselves and must be careful not to forget reality, but their imagination is limitless.